quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

O QUE QUEREM AQUELES QUE VÃO MORRER



“Os Cinco Maiores Arrependimentos à Beira da Morte, é o título do livro escrito por uma enfermeira australiana que trata de pacientes em estado terminal.
Li uma reportagem a respeito na Folha de S.Paulo. O título diz tudo: o livro relaciona os cinco maiores... enfim, a pergunta que a enfermeira fez aos seus pacientes foi: o que eles queriam ter feito na vida e não fizeram?

As cinco respostas que mais apareceram foram as seguintes, pela ordem:
1. Ter vivido a vida que eu desejava, não a que os outros esperavam de mim.
2. Não ter trabalhado tanto.
3. Ter tido mais coragem de expressar meus sentimentos.
4. Ter estado mais perto dos meus amigos.
5. Ter me feito mais feliz.

Os desejos 1, 2 e 5 são da mesma natureza, assim como os 3 e 4. Poderiam ser acoplados. Restam, portanto, duas vontades básicas, duas ânsias que, por si, resumem tudo o que é importante para um ser humano: usufruir a vida e estar em harmonia com as outras pessoas.

O triste é que essas pessoas só perceberam o que era importante para elas, quando estavam penduradas nas franjas da morte.
Algo que faz lembrar os que iam morrer no 11 de Setembro. Refiro-me aos que, de um momento para outro, descobriram que lhes restava muito pouco tempo de existência – porque ficaram presos, sem perspectiva de saída, em um dos prédios em chamas, ou eram passageiros de um dos aviões sequestrados, prestes a se espatifar no solo ou na parede de uma torre.
Essas pessoas sabiam que iam morrer em questão de minutos. O que elas fizeram então? Tomaram do telefone celular, que todas tinham telefone celular, e ligaram para a pessoa que mais amavam. Não fizeram disposições testamentárias nem confissões. Disseram, quase todas, a mesma frase: “Eu te amo”.

Dá a impressão de se tratar de uma formidável vitória do amor. Não é bem assim. Na verdade, o que as pessoas pretendiam com o gesto derradeiro das suas vidas era realizar o anseio que aflige todos os seres humanos desde que aprendem a pensar: alcançar a imortalidade. Ao gritar “eu te amo” para alguém, os que iam morrer queriam ficar imortalizados no coração e na memória dessa pessoa. Não se esqueça de que, aquele que está morrendo agora, sente tanto amor por você que lhe dedicou o último ato da sua vida.

Bem, agora dá a impressão de que se trata de puro egoísmo. Também não é bem assim. Aqueles que buscaram a imortalidade gritando “eu te amo” ao morrer, e os que se arrependeram de não ter dito mais “eu te amo” enquanto viviam, compreenderam no último instante, que qualquer coisa que se vá realizar durante a vida, só pode ser realizada com as outras pessoas. Seja por egoísmo vão, seja por amor abnegado, seja por prazer vulgar, seja pelo que for. As pessoas só se realizam com as outras pessoas.
Pena que, muitas vezes, essa verdade só  apareça quando é tarde demais.”


                David Coimbra (*)

Texto publicado no Jornal Zero Hora de 17/02/2012.

(*) David Coimbra é editor executivo de Esportes, colunista do Jornal Zero Hora e comentarista da TV COM, Rádio Gaúcha e Rádio Atlântida, todas de Porto Alegre, RS.
                        
                        * * *

Nunca será tarde demais para que se diga às pessoas a quem amamos, o quanto as amamos!
Parece-me que o fato deva ser mais uma questão de orgulho, do que o mencionado no texto (por querer tornar-se imortal e por egoísmo).

A imortalidade está intrínseca no ser. Faz parte de aqui estarmos, num comprometimento espiritual de crescimento e evolução, coisa que nem todas as pessoas crêem. Porém, ao morrermos, o receptáculo da alma ou espírito, ou seja, o corpo feito de carne decompõe-se com o tempo, nada restando daquilo que foi o veículo que nos propiciou a vida aqui neste Planeta.

Por outro lado, nosso espírito percorre o caminho de volta ao lar de onde saiu. Não consigo conceber a idéia de que alguém possa pensar que tal espírito não exista. Que tudo, enfim, acaba com a morte.

Neste caso, por onde andaria nossa consciência, nossa casa mental, o nosso eu verdadeiro, aquela parte de nós que toma decisões, que executa ações, que pensa, que determina situações e fatos da vida, que interage com os demais, que ama e é amado. Que faz a vida acontecer em todas
as esferas do conhecimento, que estuda, adquire capacidade para realizar tudo o que deseja na face da Terra?
Que aqueles que assim pensam e acreditam, achem as respostas convincentes para estas questões.

Já, o orgulho, parece-me ser a ovelha negra, entre outras tantas, do comportamento humano. Observa-se, na história da humanidade, o quanto este sentimento colaborou para que nascesse, entre os homens, o poder, a discórdia, a maldade, a inveja, o ciúme, etc. O ser humano orgulhoso, passa a enxergar apenas a si. Não sente necessidade de dividir com os demais suas conquistas, suas perdas, seus problemas.

Assim agindo, torna-se incapaz de amar profundamente, tornando-se um narcisista e, muitas vezes até, de admitir a si próprio que pode e deve amar seus irmãos, na jornada que realiza cotidianamente com os mesmos.
Quero deixar claro, que não generalizo quando falo sobre isso. Porém, constata-se com muita freqüência atitudes deste tipo.

Existe um ditado que diz: aprende-se pelo amor ou pela dor.
A grande maioria das pessoas elegem a segunda opção. Por comodismo, por ignorância ou, até mesmo pelo orgulho, por não quererem dar “o braço a torcer”. Dessa forma, quando encontram-se em apuros, resolvem que a melhor maneira de solucionar o problema, é adotando a primeira opção, ou seja, pelo amor.

E aí, descobrem que, verdadeiramente, o amor é a fonte de tudo. Que é através do amor que fomos criados por Deus e é por ele que vivemos sonhando com dias melhores para nós e para toda a humanidade.
Sem o amor, nada seríamos e nada teríamos.
É o amor que nos faz carinhosos e ternos, que faz com que busquemos a felicidade tão efêmera e tão sonhada.
E mais, nós somos o amor. Dele viemos e para ele voltaremos.

Por tudo isso, penso que se estivéssemos em qualquer situação onde nada mais nos restaria na vida, a não ser lembrar daqueles a quem amamos,
tomaríamos do celular e diríamos o que deveríamos dizer sempre e em todos os dias de nossa existência: “eu te amo”.


34 comentários:

  1. O VIVER É AGORA! TEMOS QUER INTENSOS...
    BJS
    JULIANA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juliana,
      Agradeço sua visita e seu comentário.
      Um grande beijo, amiga.

      Excluir
  2. Muito boa a tua conclusão, amiga Paaguassu.
    Um abração. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querido amigo Dilmar,
      Obrigada por sua visita e por seu comentário.
      Um afetuoso beijo.

      Excluir
  3. A pesquisa é interessante Paraguassú; tua conclusão ótima! Essa, entretanto, é a vida que a maioria dos humanos vive pois, ao invés de SER no mundo, esses, como os da pesquisa, apenas ESTÃO no mundo. O dar-se conta não possibilita novas tentativas, por mais que acreditemos em reencarnação. É impossível olhar para trás e tentar o retorno. É pois, melhor pensar em que SER NO MUNDO implica sermos uns com os outros e disso advem a felicidade pois não estamos sós e sem desculpas, como queria Sartre, mas sim, com possibilidades imensas de estarmos humanamente juntos e, sim, sem desculpas para o que fazemos ou deixamos de fazer. Grande beijo em seu coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Prof. Irapuan,
      Sua visita me gratifica muito e seu comentário deixou-me muito
      honrada e feliz.
      Grande beijo.

      Excluir
  4. Confesso: me arrepiou completamente.

    Estou num momento difícil da vida, repensando coisas, e valores.

    E me perguntado: onde estou dentro de minha própria vida?


    São perguntas que, por vezes, assustam,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Alê.
      Muitas vezes, há que se repensar valores e,
      mais, perguntar-se onde se está no contexto da própria vida.
      Que você encontre as respostas certas para suas dúvidas, amiga.
      Grande beijo.

      Excluir
  5. pensamos, pensamos e não fazemos. Amar e não só quem está próximo, pelo menos tratar bem, ser amável e amar, sermos unidos! então quando chegar a hora que estejamos prontos! bj querida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Shan-Tinha,
      Quantas saudades, amiga querida.
      Você tem razão quando afirma que amar implica em doar-se
      a todos os nossos irmãos.
      Carinhoso beijo.

      Excluir
  6. oi tudo bem? vim deixar beijo e desejar um bom fim de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Deolinda,
      Agradeço seu carinho, amiga.
      Desejo, também a você, um ótimo final de semana.
      Grande beijo.

      Excluir
  7. Pergunta dificil
    Impenetrável
    dispersa ao momento
    inviolável.

    Quando se morre
    nada se diz!

    Abraço,

    Maria luísa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria Luisa,
      Saudades de você, amiga.
      Obrigada pela visita e pelo comentário.
      Um bom final de semana para você e um grande beijo.

      Excluir
  8. Oi querida, gosto muito de vir no seu blog, é tão sereno...
    Tenha um lindo final de semana, bjus...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Arione,
      Agradeço sua vinda até o blog.
      Que tenhas um fim de semana com muita paz e luz.
      Um carinhoso beijo.

      Excluir
  9. Paraguassu, minha linda, como vai?
    Temos de nos lembrar que a vida é imprevisivel, não sabemos quando chegará nossa hora de partir deste mundo, por isso devemos viver todo dia como se fosse o último, um dia a gente acerta! hahaha

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Touka,
      Tudo bem com você?
      Agradeço sua visita e seu comentário.
      Desejo um ótimo final de semana.
      Grande beijo.

      Excluir
  10. Passei para agradecer suas palavras em minha entrevista no blog da Anne, muito obrigaod, Deus te abençoe.Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá Arnoldo,
    Obrigada pela visita. Não precisa agradecer, meu querido.
    Foi um grande prazer falar sobre você no blog da Anne.
    Que Deus te abençoe também, amigo.
    Um ótimo final de sábado e um bom domingo para você.
    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  12. Oi Maria!!!! Que textos lindos!!! É interessante por demais esta pesquisa!! Quem dera nós pudéssemeos interiorizar estas verdades, e nos tornarmos pessoas incrivelmente melhores!!! Muitos bjs pra vc e uma ótima semana... ah, só pra constar: aprendi a te amar, mesmo não te conhecendo pessoalmete, ok? Bjs!!!

    ResponderExcluir
  13. Querida Valéria,
    Obrigada por me visitar. Adorei seu comentário, querida.
    Eu também, mesmo não te conhecendo pessoalmente, te amo, amiga.
    Uma semana com muita paz e luz para você.
    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  14. Olá minha querida amiga Maria Paraguassu.
    Sempre devemos procurar ser pessoas melhores. E quando lermos o nosso próprio livro da vida, pudermos ter a certeza que vivemos da melhor maneira possível e que valeu a pena vivê-la não importando quantas vezes caimos e levantamos. Sempre vou ler as suas postagens e comentá-las.
    Que Jesus sempre olhe por nós.
    A alegria do coração se espelha em um sorriso. É assim que te veja na foto.
    Paz de Jesus em seu coração.
    Ótima semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Prof. Gilberto,
      Agradeço imensamente sua visita e seu amável e lindo comentário.
      Sinto-me honrada e feliz com sua presença aqui no blog.
      Tenha também, uma semana com muita paz e luz.
      Um grande abraço.

      Excluir
  15. Bom dia!
    Realmente um texto para reflexão. Muitas vezes só percebemos as coisas quando é tarde demais.Temos que mudar nossas atitudes enquanto há tempo.
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderExcluir
  16. Olá amiga,
    Grande satisfação e prazer recebê-la em meu blog.
    Obrigada pela visita e por seu comentário.
    Carinhoso beijo.

    ResponderExcluir
  17. Muito bom te ler; "um alento para mim, essa mensagem"...
    "Tudo que está escrito aqui só fortalece a alma*...e nos faz refletir.
    Que tua semana seja de paz e muito amor; beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mery querida,
      Já estava com saudades de você, minha linda.
      Obrigada pela visita e pelo comentário.
      Uma ótima semana para você e um carinhoso beijo, amiga.

      Excluir
  18. Querida amiga,

    preciosa mensagem,imensamente importante! É muito triste perceber que tudo poderia ter sido diferente se fossemos menos egoistas e mais conscientes e amorosos... adorei seu espaço,estas folhas lindas caindo, fluindo na página, a música.. adorei tudo..estou te seguindo, é uma hora e um grande prazer.. beijos no teu lindo coração..
    Mariangela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mariangela,
      Obrigada por ter aceito meu convite para conhecer este espaço.
      Estou muito feliz por isto. Seu comentário encheu-me de satisfação, pois percebi que você é muito sensível à espiritualização do ser humano.
      Obrigada, amiga, por tudo.
      Ótima semana para você e um carinhoso beijo.

      Excluir
  19. Maria este texto é forte preciso.Uma bela analise e alerta para o que vale nesta vida.Voce sempre nos coloca e frente para a vida.Viver é saber que o tempo não nos espera sempre num banco de praça,esperando o Sol passar.Grato amiga por esta generosidade.
    Uma bela semana com alegria e paz em seus dias.
    Grato sempre pelas visitas amaveis.
    Bom vir aqui.
    Meu carinhoso abraço.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido Toninho,
      Amável e belo comentário sobre minha postagem.
      Agradeço tamanha gentileza, meu amigo.
      Uma ótima semana para você, também.
      Grande beijo.

      Excluir
  20. Querida Paraguassu
    Obrigada por essa linda postagem.
    Amar não só pela dor, mas amar incondionalmente. Um sentimento raro de se ver ultimamente.
    Então façamos o exercício desse amor.
    Me ocorreu agora de uma parente que desencarnou há 3 anos e só plantou esse amor com todos.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  21. Oi querida amiga, para te desejar um excelente final de semana, bjus...

    ResponderExcluir