segunda-feira, 8 de agosto de 2011

PERDAS

ulo que parteentendas o “recado” de Deus a ti endereçado 



"Mesmo guardando prudência e moderação, serás convocado ao aprendizado do desapego.
     Na condição de usufrutuário passageiro das bênçãos 
          que te felicitam, não obterás certidão de posse 
                                   sobre tais recursos.

                     Não existem perdas reais no universo, 
                        porque nada pertence a ninguém.
       Quando a vida te convidar às necessárias renovações, 
                      ainda que sofras a dolorosa cirurgia 
                   do desprendimento, mantém-te no controle 
                                        de ti mesmo.

                               Hoje é o filho que muda, 
                          amanhã um vínculo que parte, 
                           depois é um bem surrupiado, 
                                         mais além, 
                           um emprego que é retirado.
                        Não são perdas, são mudanças.
             Guarda calma e equilíbrio para que entendas o 
           “recado” de Deus a ti endereçado nas alterações 
                           que a existência te conclama.
               As dores das perdas são preciosos receituários 
                       contra as ilusões que carregamos."
                            
                                     
                                       Ermance Dufaux




Um dos mais importantes aprendizados em nossa vida é o desapego, seja de bens materiais como daquelas pessoas que nos acompanham nesta trajetória de vida. 



Apegar-se a algo, quando daqui nada se leva, chega muitas vezes, a ser uma verdadeira tortura para determinadas pessoas. Quando a ambição de tudo querer possuir, de ter inveja daqueles que têm mais, de orgulhar-se por ter o carro do ano, por morar em uma mansão, por vestir-se na moda, por viver viajando fazendo cruzeiros internacionais, etc. torna-se essencial para alguém,  não representa um ser humano maduro, equilibrado e consciente de estar num mundo onde tantos não têm onde morar, não têm o que comer e muitos, muitos mesmo, morrem ao nascer ou pelas tragédias das guerras semeadas pelo poder exacerbado de outros tantos, que desconhecem ou não querem ver a miséria e a fome a se alastrar pelo mundo.



Nada disso pertence a nenhum de nós. Deus coloca à nossa disposição aquilo que, por merecimento, temos direito e nos mostra, a cada dia, que é preciso ter humildade e respeito para com tudo o que Dele recebemos. Saber que estamos apenas de passagem nesta vida já é um motivo mais do que suficiente para que agradeçamos ao Pai pelo que temos e pelo que recebemos. 



Tudo que perdemos, seja de que maneira for, não são verdadeiramente perdas e, sim, mudanças que são feitas a fim de testar a nossa fé e sabedoria perante os caminhos traçados pela espiritualidade e que, dos quais não podemos fugir. A humildade de tudo aceitar e agradecer é uma grande virtude que devemos cultuar.



É importante também, quando perdemos entes queridos, que saibamos entender que somos eternos apenas espiritualmente. Nosso corpo é mortal e dele nos separamos quando chega o momento. Que saibamos respeitar aqueles que se foram, aceitando a partida como um "até breve", o que, na realidade acontece. O sofrimento em demasia, acarreta problemas de saúde naqueles que aqui ficam e mais, não permite que os desencarnados estejam em paz e na luz, pois as almas sentem nosso pesar e amargura, demandando muito mais tempo para seu refazimento espiritual.



As perdas agem como um buril que nos remete à forma desejada por Deus para nós: seres de luz que percebem a grande diferença entre espírito e matéria. Uma consciência transcendental e universal que, embora ainda não conseguindo expandir-se como tal, busca o aperfeiçoamento através do exercício da caridade e do amor incondicional.



Assim sendo, em um futuro talvez não tão distante, estaremos a viver num mundo onde não mais existirão as ilusões da matéria, tão passageiras e fugazes, que tanto distorcem a imagem de um ser criado à imagem e semelhança de seu Pai.




Que assim seja!














                                     Ermance Dufaux



Um dos mais importantes aprendizados em nossa vida é o desapego, seja de bens materiais como daquelas pessoas que nos acompanham nesta trajetória de vida. 

Apegar-se a algo, quando daqui nada se leva, chega muitas vezes, a ser uma verdadeira tortura para determinadas pessoas. Quando a ambição de tudo querer possuir, de ter inveja daqueles que têm mais, de orgulhar-se por ter o carro do ano, por morar em uma mansão, por vestir-se na moda, por viver viajando fazendo cruzeiros internacionais, etc. torna-se essencial para alguém,  não representa um ser humano maduro, equilibrado e consciente de estar num mundo onde tantos não têm onde morar, não têm o que comer e muitos, muitos mesmo, morrem ao nascer ou pelas tragédias das guerras semeadas pelo poder exacerbado de outros tantos, que desconhecem ou não querem ver a miséria e a fome a se alastrar pelo mundo.

Nada disso pertence a nenhum de nós. Deus coloca à nossa disposição aquilo que, por merecimento, temos direito e nos mostra, a cada dia, que é preciso ter humildade e respeito para com tudo o que Dele recebemos. Saber que estamos apenas de passagem nesta vida já é um motivo mais do que suficiente para que agradeçamos ao Pai pelo que temos e pelo que recebemos. 

Tudo que perdemos, seja de que maneira for, não são verdadeiramente perdas e, sim, mudanças que são feitas a fim de testar a nossa fé e sabedoria perante os caminhos traçados pela espiritualidade e que, dos quais não podemos fugir. A humildade de tudo aceitar e agradecer é uma grande virtude que devemos cultuar.

É importante também, quando perdemos entes queridos, que saibamos entender que somos eternos apenas espiritualmente. Nosso corpo é mortal e dele nos separamos quando chega o momento. Que saibamos respeitar aqueles que se foram, aceitando a partida como um "até breve", o que, na realidade acontece. O sofrimento em demasia, acarreta problemas de saúde naqueles que aqui ficam e mais, não permite que os desencarnados estejam em paz e na luz, pois as almas sentem nosso pesar e amargura, demandando muito mais tempo para seu refazimento espiritual.

As perdas agem como um buril que nos remete à forma desejada por Deus para nós: seres de luz que percebem a grande diferença entre espírito e matéria. Uma consciência transcendental e universal que, embora ainda não conseguindo expandir-se como tal, busca o aperfeiçoamento através do exercício da caridade e do amor incondicional.

Assim sendo, em um futuro talvez não tão distante, estaremos a viver num mundo onde não mais existirão as ilusões da matéria, tão passageiras e fugazes, que tanto distorcem a imagem de um ser criado à imagem e semelhança de seu Pai.


Que assim seja!














33 comentários:

  1. Desapego?
    É bem isso que estou procurando, me desapegar de uma certa pessoa.
    Gostei, coube na minha vida, nesse momento que estou passando.
    Abraços da Mery.

    ResponderExcluir
  2. Bela reflexão,amiga Maria,temos mesmo que cultivar o desapego e entender que tudo é passageiro e nada nos pertence.
    Bjsssss e uma semana muito feliz
    Leninha

    ResponderExcluir
  3. Querida Maria!
    Essa é a segunda vez nessas semanas que ouço falar dos desapegos e das mudanças!
    Necessitamos de forças para superar tudo com bravura.. porque sabemos que tudo tem um propósito. Além das perdas deve sim haver um brilho de luz para indicar a direção... só pode... caso contrário que sentido teriam nossas vidas? Sem destino, sem rumo, sem eira, nem beira. O que me consola que sendo filhos de Deus, certamente as mudanças deverão trazer algum beneficio, por mais que nos doa. Agora é preciso sim, encontrarmos a serenidade para suportar as tais mudanças!!
    GRANDE ABRAÇO PARA VOCÊ!!!

    ResponderExcluir
  4. tão difícil e tão fácil..
    belo post!
    beijo..

    ResponderExcluir
  5. Como é difícil esse tal de desapego, minha querida!
    Tudo na vida vem e vai e temos que aprender que sempre existirão mudanças, por mais que às vezes seja difícil enfrentá-las.

    Uma semana abençoada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Belo texto! Propicia grande reflexão. Acabei de ler o livro MEREÇA SER FELIZ da Ermance. Aprendi muito sobre isso e agora vc veio me lembrar que e preciso exercitar o aprendizado. Em retiro obrigatório, tenho meditado muito, o que me leva a crer que sou um grão de areia no oceano. Nada tenho! Sou uma mera depositaria e tenho que tentar ser fiel e agradecida. Precisamos estar sempre de sentinela, embora seja tão difícil a batalha contra nos mesmos!
    Beijo amiga querida. Obrigada pela partilha.
    Genaura Tormin

    ResponderExcluir
  7. Que lindo texto querida!Vale refletir sobre mudanças e desapego. Desapegar-se nem sempre é fácil.Eu por minha vez estou aprendendo depois de muitas tempestades.Parabéns pelo Post.Hoje Paraguassú, meu Blog atingiu a marca de 10.000 visitas e para tal criei um modesto selo, mimo que ofereço à todos os amigos visitantes.Você faz parte da comemoração.Fique a vontade.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  8. Olá Querida Amiga...
    Obrigada pela visita lá no Blog,Seja sempre muito bem vinda. Adorei seu coments,e volte sempre que quiser, estarei lhe esperando.
    Amei tudo por aqui no teu blog,muito lindo! Vou levando comigo esta reflexão:"perdas são mudanças, não propriamente perdas".Lindo isso...
    Caso queira visitar meu outro blog ficarei honrada com sua presença, e se gostar e quiser seguir,vou adorar!
    Uma semana Iluminada, e cheinha de amor!
    Grata do fundo do coração.
    Abçs :)
    www.tudomudacomafeto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Nessa vida tudo é emprestado das mãos divinas e assim Ele guia os nossos caminhos. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  12. Com toda certeza minha querida, exercitarmos o desapego em todos os setores de nossas vidas se faz necessário, talvez, urgente.
    Feliz seja seu dia amiga...beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
  13. Paulo Francisco disse:
    Mas é muito difícil desapegar-se de quem a gente gosta. Gostei e muito deste texto. Um beijo grande.
    Paulo Francisco em 08/08/11

    ResponderExcluir
  14. LUCONI disse:
    Paraguassu, tive o imenso prazer de encontrar-te entre os meus seguidores e também no comentário carinhoso que deixou lá no meu blog, não sabe como me alegro ao ganhar mais uma amiga, perdoe-me a demora em te responder, mas é que não estava em casa, aniversario de meu neto, fiquei uns dias fora. Olha meu anjo, para mim estas mensagens que colocas aqui em tua casinha são ouro em pó, a humanidade precisa disso, de boas palavras, palavras que são luzes em seus caminhos. Tenho um blog de mensagens, mas lá eu não sou autora como aqui, lá eu sou apenas a carteira, pois são psicografias de irmãos que fazem este trabalho comigo há 38 anos. Excelente trabalho, siga em frente e não pare nunca, beijos
    LUCONI

    ResponderExcluir
  15. Maria Alice Cerqueira disse:

    Prezada amiga Hoje vim lhe agradecer pela sua linda e carinhosa presença lá no meu cantinho, através de um simples selinho, 300 seguidores , feito com muito carinho. Agradeço-lhe de todo o coração! Abraço amigo!
    Maria Alice Cerqueira

    ResponderExcluir
  16. Arnoldo Pimentel disse:
    Um texto maravilhoso, parabéns. Sempre ótimos textos em seu espaço.Beijos
    Arnoldo Pimentel em 08/08/11

    ResponderExcluir
  17. Bloguinho da Zizi disse:
    Nada levamos desta vida, a não ser o que deixamos marcado no coração dos que passaram por ela. Beijinhos.
    Bloguinho da Zizi em 08/08/11

    ResponderExcluir
  18. Chica disse:
    Desapego, um tema a ser bem trabalhado em nós sempre!beijos,linda semana.
    Chica✿ em 08/08/11

    ResponderExcluir
  19. Casa de Professora disse:
    Obrigada por tão importante mensagem, acabamos de perder uma grande amiga, em um acidente de carro, e graças a Deus acreditamos nesse desapego. Eu imagino a dificuldade que deve ser dizer até breve a um filho, mas Deus sabe como consolar os corações de mãe, bjs!
    Casa de professora em 08/08/11

    ResponderExcluir
  20. Dilmar Gomes disse:
    Amiga Paraguassu, como sempre, ecxelente post. Muito o texto de Ermance e ótima a tua dissertação. Mensagens irretocáveis. Um grande abraço. Desejo-te um lindo dia.
    Dilmar Gomes em 08/08/11

    ResponderExcluir
  21. Bento Sales disse:
    Maria, sua postagem tem tudo a ver com meu momento, pois perdi um amigo aqui da bloglosfera e senti em suas palavras toda dificuldade que tenho de lidar com a perda. Como se trata de algo ruim, demorarmos mais aceitar, mas nos ensina mais que o ganho.

    Devemos sempre confiar em Deus, pois é Pai misericordioso e nos mostrará sem a saída. Isso me fez lembrar a frase de Norman Cousins: "A morte não é nossa perda maior. Nossa perda maior é o que morre dentro de nós enquanto vivemos" Parabéns pelo texto! Abraços do novo amigo!
    Bento Sales em 08/08/11

    ResponderExcluir
  22. Bixudipé disse:
    Maria, adorei o tema; conseguinte, o texto. Apegar-se é criar raízes; e isso, talvez, seja doloroso para acabar. Abração.
    Bixudipé em 08/08/11

    ResponderExcluir
  23. Van disse:
    Adorei ler isto, Maria! A pouco eu falava algo parecido para um amigo, encontro agora expresso tudo que eu queria dizer a ele. levei seu texto para entrega-lo. Um beijo!
    Van em 08/08/11

    ResponderExcluir
  24. Abuela Ciber disse:
    Te dejo cariños y el deseos de una buena semana junto a este pensamiento leído: Lo admirable no es que existan las estrellas sino que el hombre haya podido dar cuenta de su existencia. Anatole Francie .
    Abuela Ciber em 08/08/11

    ResponderExcluir
  25. Oi Flor... lindas palavras as tuas!!!

    É tão difícil na prática... nada que com a força de vontade não conseguimos!!!

    Obrigada pelas palavras lá no meu blog... agradeço o carinho e espero q volte sempre!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Oi amada Paraguassu, eu adorei teu post, de muita luz e sabedoria, é dificil não vivermos na contramão, aceitarmos tudo como um presnte de Deus, mas na Luz do Senhor, conseguimos essa Paz e Confiança, agradeço muito ter lido hoje essa postagem, obrigada, maravilhosa e me fez muito bem! beijos, amiga querida, uma boa semana para vc.

    ResponderExcluir
  27. Hoje estou passando apenas para lhe fazer um convite.
    Estou falando do www.superlinks.blog.br que é um site agregador que vale a pena visitar, pois é mais um espaço no qual você poderá publicar seus links de matérias, pois é um site sério e com critérios bem positivos.
    Espero que goste da dica.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  28. Ainda me encontro de férias,passo para deixar um beijo.

    ResponderExcluir
  29. Pois é amiga seu texto é perfeito para esta dificil missão an vida, entender e aceitar as perdas.Somos criados para nao perder, daí toda esta angustia.
    Um abração de toda paz.
    Bju de luz nos seus dias.

    ResponderExcluir
  30. Querida Paraguassu, eu sempre anseio por um post seu, pois sei que aqui aprenderei. Bjos.

    ResponderExcluir
  31. Linda postagem...
    Eu queria saber sua opinião... Eu fiz um poeminha tipo conto fantasia, no Blog SONHOS DA FADA.


    Beijo

    ResponderExcluir
  32. Penso que trabalhar o desapego e a liberação do ego é uma decisão muito feliz.
    Gde abraço, em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  33. Boa noite Maria, tudo bem?
    Este é um exercício quase diário em minha vida... entender que estamos num plano passageiro e que devemos nos desapegar das pessoas no sentido de compreendermos que tudo faz parte da evolução.
    Mas lhe confesso... como é difícil! Por mais que saibamos que estamos de passagem, parece-me que a passagem fica mais gostosa quando todos que nos são caros estão ao nosso lado.
    É um constante aprender mesmo...
    Parabéns pela linda mensagem!

    ResponderExcluir